Sítio Cotrim D’Alessandro

Descrição

Dia 22 de julho de 1949, um navio partiu de Genova, na Itália, para o Brasil. Levava centenas de imigrantes italianos. Entre eles, Mario D`Alessandro e o seu sonho de ganhar o mundo. Após desembarcar, Mario cruzou a Serra da Mantiqueira e se instalou em Manhuaçu. Começou a trabalhar com tachos e alambiques de cobre. Montou um pequeno comércio e nas horas vagas, se aventurava a pé, a cavalo ou de bicicleta pelas trilhas da Serra do Caparaó. Nas andanças, apanhou paixão por plantar café. Todos os dias, cruzava a cidade de bicicleta, carregando mudas para a propriedade da Limeira. Anos depois, enquanto transportava companheiros para a roça, um acidente de trabalho tirou lhe a vida. Manter o sonho de produzir café coube a seu grande companheiro: o filho Sérgio. Um apaixonado pelo café das Matas de Minas, sua qualidade e diversidade de sabores. De voz baixa, andar atarefado da labuta e uma devoção pelo processo manual da produção do café, Sérgio triplicou a produção deixada pelo pai. Sempre dividiu seus conhecimentos com outros produtores para que, juntos, pudessem aumentar a oferta de café de qualidade na região. Às vezes é possível ver Sérgio caminhado sozinho na plantação, cheirando e tocando os grãos de café. Vive silenciosamente o orgulho de ter realizado o sonho do velho Mario. Hoje quem viaja de navio é o café das Matas de Minas, muitas vezes, para a Europa, velha terra dos D`Alessandro.

Descrição: Aroma floral, sabor de ameixa fresca. Acidez málica e corpo denso.

Ficha técnica

Propriedade:
Sítio Cotrim D’Alessandro
Produtor:
Sergio Cotrim D’Alessandro
Região:
Matas de Minas
Município:
Manhumirim – MG
Altitude:
900m
Variedade:
Catiguá MG1
Processo:
Honey
Torra:
#65

Fazenda Cotrim e D'Alessandro